“O contêiner será fixado na área do Feirão do Produtor”

Está programado para acontecer nesta quarta-feira (10) em Ji-Paraná, a instalação do primeiro Ecoponto do projeto Reciclajipa que é de iniciativa da Cooperativa dos Catadores de Materiais Recicláveis de Ji-Paraná (Coocamarji), em parceria com a empresa Chinoco. O contêiner será fixado na área do Feirão do Produtor, localizado na avenida Marechal Rondon, próximo a Farmácia Central, primeiro distrito de Ji-Paraná. No dispositivo, poderão ser inserido materiais como vidro, plásticos, garrafas pet, óleo usado entre outros materiais recicláveis. O ato contará com a presença dos representantes dos poderes Executivo, Legislativo, feirantes e da imprensa local.

De acordo com o presidente da Coocamarji, o objetivo projeto ReciclaJipa é integrar às políticas nacional e municipal de resíduos sólidos, buscando despertar as pessoas para uma consciência ambientalmente correta, beneficiando desta forma o município na redução do acúmulo de lixo em lugares impróprios e na quantidade de dejetos despejados no Lixeira Municipal e no Aterro Sanitário. Ele acreditado que além de tudo isso, o Reciclajipa, também poderá incentivar o hábito da coleta seletiva, tornando a população mais consciente ambientalmente, gera emprego e renda, o surgimento de indústrias e comércio voltados ao trabalho com lixo, tornando assim, a cidade mais limpa. Para os interessados em conhecer melhor o projeto ReciclaJipa, basta acessar a plataforma digital www.reciclajipa.com.br obtendo todo conteúdo, com um trabalho de consciência ambiental, em parceria com a Coocamaji.

70 Ecopontos

Outro objetivo do projeto, segundo seu presidente, é de conseguir instalar algo próximo de 70 Ecopontos, em endereços estratégicos ou em escola de cada bairro, para Coleta Seletiva de resíduos sólidos ao logo dos próximos quatro anos. Também via expandir a conscientização na comunidade, realização de atividades de fortalecimento do sentimento dos cooperados da Coocamarji e de workshop de vídeo comunitário. O público alvo, segundo o projeto é direcionado às crianças do ensino fundamental das escolas de Ji-Paraná, empresas, industrias e instituições em geral. O contêiner têm seis divisões, e poderá receber resíduos sólidos como: Vidros, garrafas, fracos de potes, acrílico, papel, caixa de papelão, cartolina, metais como latas de óleo, todo tipo plástico, lixo eletrônico como pilhas, baterias, carregadores, celulares e óleo de cozinha ( deve ser bem isolado). O evento foi programado para às 17 horas, e a primeira unidade foi doada pela empresa Unimed. O Tribunal de Justiça também já destinou recurso para a construção de novas unidades.

Autor:

jornal,

Diário da Amazônia