Em uma cerimônia marcada para o dia 8 de agosto, às 9h, no auditório do edifício-sede do MPRO, será assinado um termo de fomento entre o Governo do Estado e a ONG ACUDA, para construção e funcionamento do Método Acuda de Integração de Oportunidades (MAIO) - Celas Lares.

Tal termo é fruto de uma Ação Civil Pública (ACP) movida pelo Ministério Público há cerca de 20 anos e teve a intermediação do Promotor de Justiça Leandro Gandolfo para a concretização. A ACP transitou em julgado há 9 anos, houve chamamento público para que alguma ONG manifestasse interesse para realizar esse projeto.

O Celas Lares é um projeto social que contempla os pilares da espiritualidade, educação e assistência e é desenvolvido pela Acuda. Objetiva provocar reflexões acerca de mudanças, repensar práticas, comportamentos, sentimentos e emoções; abrange além da educação formal a educação emocional, melhorando as relações afetivas familiares e sociais e ainda proporciona atendimento às necessidades básicas de pessoas que participam do Método Acuda.

O Promotor de Justiça explicou que o interesse do Ministério Público em promover esse termo de fomento é em função do modelo Celas Lares, de reeducação e ressocialização de presos, ter altíssimo sucesso em impedir a reincidência.

A taxa de reincidência média no país e de 80%. Nesse sistema, a taxa de recuperação é próxima a 90% (só cerca de 10% reincidem após passar por esse processo de reeducação).

O evento contará com a presença de diversas autoridades estaduais, e visa o início das atividades da aludida ONG, e terá transmissão simultânea via internet.

Fonte/Autor:

Assessoria