A produção de soja em Rondônia na atual safra está estimada em 1,77 milhão de toneladas. O resultado é o maior já registrado para o estado dentro da série histórica. O volume representa um aumento de 28,6% em relação à última safra colhida, de acordo com o 8º Levantamento da Safra de Grãos divulgado nesta semana pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Esse acréscimo se deve, principalmente, ao ganho de áreas de pastagens ocorridas em vários municípios, sobretudo naqueles localizados nas regiões Madeira-Mamoré e Vale do Jamari, aliado às condições climáticas favoráveis verificadas durante o ciclo produtivo em determinadas regiões produtoras e à utilização de bom pacote tecnológico.

De acordo com os números levantados pela Companhia, foi semeada uma área de 532 mil hectares, uma variação positiva de 34,2% em relação à safra passada. Desse acréscimo esperado, cerca de 66% ocorreram nas regiões Madeira-Mamoré e Vale do Jamari,18% na Zona da Mata e região Central,13% no Cone Sul e 3% em outros municípios no restante do estado. Apesar de o clima ter ajudado em algumas regiões, em outras as condições climáticas não se mostraram tão favoráveis. Com isso, a produtividade média do estado está estimada em 3.324 kg/ha, uma redução de 4,2% em relação ao ciclo anterior.

Com a colheita da oleaginosa finalizada na primeira quinzena de abril, cerca de 90% da safra já foi comercializada, sendo a principal destinação para os países importadores, principalmente aqueles localizados na Europa e na Ásia. O produto também é destinado para a composição de rações e visa atender a alimentação dos mais diferentes plantéis de animais, com destaque para a piscicultura, suinocultura, avicultura e notadamente para os inúmeros confinamentos de bovinos que estão espalhados por todo o estado.

Outras informações sobre as culturas cultivadas em Rondônia e nos demais estados do país podem ser acessadas no 8º Levantamento da Safra de Grãos 2021/2022

Fonte/Autor:

Assessoria